Tetra Pak® A3/Flex

Versatilidade de formas, tamanhos e fechamentos

  • Fácil conversão entre diversas formas e tamanhos de embalagem família
  • Fácil adaptação a vários fechamentos diferentes
  • Alta segurança dos alimentos (processo asséptico exclusivo registrado na FDA)

Características

Suprimento automático de material

Produção ininterrupta

Não é necessário interromper a produção para reabastecer materiais de embalagem ou tiras, pois eles são recolocados automaticamente. A automação também assegura que as emendas entre as bobinas de material de embalagem e aplicações de faixas sejam de qualidade condizente e constante.

Zona asséptica

Garante as condições assépticas de maneira econômica

O fluxo de ar estéril necessário para manter as condições assépticas é totalmente controlado em um circuito fechado e projetado para fazer correções automáticas caso ocorram desvios. A reduzida zona asséptica permite economia no consumo de energia e peróxido.

Banho de imersão de peróxido

Para a esterilização mais segura do material da embalagem

Um banho de peróxido, ao contrário do sistema de spray, esteriliza por dentro e por fora o material de embalagem. Um tapete térmico especial mantém o banho de peróxido na temperatura ideal de esterilização.

Sistema de mandíbulas com servo drive

Acrescentando flexibilidade e reduzindo o desperdício

Usando servomotores, é criado o perfil do sistema de mandíbulas em um modelo de software, e não de maneira mecânica. Isso facilita a rápida conversão entre diferentes tipos de produção de embalagem. Os perfis são otimizados para fornecer embalagens com visual melhor; os designs de embalagem impressos são sincronizados para reduzir o desperdício.

Interface do operador

Permitindo que operadores trabalhem com rapidez e eficiência

Vários fatores contribuem para tornar fácil a operação dessa máquina de envase: o Painel do Operador Tetra Pak tem uma interface intuitiva e tela sensível ao toque, janelas grandes para os operadores poderem observar a produção de antemão e acesso no nível do solo a peças móveis essenciais.

 

Centro PLMS

Controle operacional e análise de desempenho

O centro PLMS coleta automaticamente dados da produção da plataforma de automação. Para isso, o operador pode adicionar suas próprias observações. As melhorias na eficácia da produção podem ser feitas com base nessas duas fontes de dados.

 

Plataforma de automação iLine

Produção mais confiável

Como a máquina de envase é uma parte integrante da linha, ela se comunica com todos os outros equipamentos da linha. Os processos de esterilização, envase e selagem são continuamente controlados, aumentando a saída de embalagens alvo. Este recurso também permite selecionar a capacidade compatível com processamentos ou equipamentos de distribuição existentes.

Design de dobra final aprimorado

Fabricando embalagens com melhor aparência e maior rapidez

As embalagens são liberadas da máquina em posição vertical, o que simplifica o processo de produção e aumenta a confiabilidade. Os servomotores aceleram o processo de dobragem final para dar uma boa forma da embalagem e alta capacidade. Eles permitem também a flexibilidade de produção proporcionada pelas funções QuickChange (mudança rápida) e conversão de volume.

 

Opções

Headspace por injeção

É necessário haver um headspace (espaço livre no topo da embalagem) quando se embala qualquer produto que deva ser agitado antes do consumo. Ele também facilita os atos de abrir a embalagem e servir o produto.

A unidade consiste em um gabinete de controle, um elemento aquecedor para esterilizar o ar (ou um gás inerte) e um bico para injetar o ar estéril (ou gás inerte) no produto, a fim de produzir espuma. Quando a espuma assenta, ela deixa um espaço livre (headspace) residual que permite agitar e misturar o conteúdo. Usando este método, pode-se envasar produtos pelo peso, ampliando assim as opções de volume

 

DIMC no orifício pré-laminado (PLH, Pre-Laminate Hole)

Conceito de moldagem por injeção direta para uma abertura altamente funcional e de baixo custo

O material de embalagem plano com um PLH é alimentado na unidade DIMC e o gargalo da abertura da tampa de rosca é injetado no PLH usando a tecnologia de moldagem por injeção direta.
A tampa real é rosqueada no gargalo pelo aplicador de tampas.
A unidade DIMC é colocada no nível do chão para acesso fácil do operador. 

Unidade PullTab integrada

Integrada entre a ASU e o corpo principal da máquina de envase, esta unidade permite a produção de embalagens com abertura PullTab.

A unidade PullTab faz um furo no material de embalagem e aplica uma tira interna de polietileno e uma aba de alumínio externa (usada posteriormente na abertura da embalagem). A abertura é hermeticamente selada antes de o material de embalagem seguir para formação e envase.

 

QuickChange

A tecnologia QuickChange possibilita alternar a produção entre duas embalagens com o mesmo corte transversal inferior, ao mesmo tempo que mantém as condições estéreis da máquina de envase.

O módulo consiste em seis partes que precisam ser alteradas pelo operador da máquina de envase. Depois de feito isso, a máquina se ajusta automaticamente aplicando o programa do servomotor para o novo volume escolhido. Em 15 minutos, a máquina está pronta para iniciar a produção novamente.

DIMC QuickChange™

Permite mudar de Tetra Brik® Aseptic 1000 Edge LightCap™ 30 para Tetra Brik® Aseptic 500 Edge LightCap™ 30 de maneira rápida e simples

Pela primeira vez, podemos oferecer um DIMC QuickChange™ na Tetra Pak® A3/Flex, que permite mudar de Tetra Brik® Aseptic 1000 Edge LightCap™ 30 para Tetra Brik® Aseptic 500 Edge LightCap™ 30 de maneira rápida e simples. Usando o kit de conversão de volume QuickChange™, é possível mudar a produção entre duas embalagens com o mesmo corte transversal inferior em apenas 15 minutos.

Você deseja obter mais informações sobre Tetra Pak A3/Flex? Entre em contato conosco.