O desafio do clima desperta um novo espírito de inovação colaborativa na indústria de embalagens

Os principais participantes da indústria de embalagens reconheceram que não serão capazes de resolver os vários desafios que enfrentam trabalhando separadamente. Conversamos com Francisco Razzolini, da fabricante brasileira de papel Klabin, e Carina Rydén Pettersson, da Tetra Pak, sobre o novo espírito de inovação colaborativa voltado para o enfrentamento de questões como emissões de carbono, uso de matérias-primas não renováveis e reciclabilidade limitada. 

Francisco Razzolini diz que atender à demanda do consumidor por embalagens e ao mesmo tempo reduzir o impacto ambiental exigirá novos produtos e processos. "Se faremos isso usando tecnologias existentes ou desenvolvendo novas, não importa, isso requer muita colaboração entre nossas empresas", diz Razzolini, que é Diretor de Tecnologia Industrial, Inovação, Sustentabilidade e Projetos da maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil. "Precisamos colocar nossas equipes juntas, gerar confiança, segurança e empatia, compartilhar experiências, pensamentos, ideias e desenvolvimentos."

E é exatamente isso que a empresa está fazendo, como um dos vários parceiros em toda a cadeia de valor da embalagem com a qual a Tetra Pak está colaborando nas soluções de embalagem do futuro.

“A colaboração é uma parte essencial para o nosso sucesso”, concorda Carina Rydén Pettersson, Diretora de Parceria Estratégica de Materiais da Tetra Pak. “Precisamos permanecer no mercado, mas ao mesmo tempo precisamos criar algo que seja bom para o nosso planeta. Vemos que há uma necessidade muito forte de trabalhar em conjunto e de trabalhar menos por conta própria."

Vozes da inovação

Um novo espírito de colaboração, Klabin

Falamos sobre como os desafios de sustentabilidade enfrentados pela indústria de embalagens criaram um novo espírito de colaboração com Francisco Razzolini, Diretor de Sustentabilidade e Materiais da maior produtora de papel do Brasil, a Klabin.

Vozes da inovação

Um novo espírito de colaboração, Klabin

Falamos sobre como os desafios de sustentabilidade enfrentados pela indústria de embalagens criaram um novo espírito de colaboração com Francisco Razzolini, Diretor de Sustentabilidade e Materiais da maior produtora de papel do Brasil, a Klabin.

Cocriando em verdadeira parceria

Claro, não há nada de novo em empresas colaborando em novos produtos e soluções. Mas Rydén Pettersson diz que o que é diferente hoje, diante de uma crise climática que se aproxima, é um novo espírito de parceria. "Esta é uma mudança muito grande em nossa empresa. Agora temos uma verdadeira parceria em que ambos os lados fornecem uma grande contribuição, aproveitamos o conhecimento um do outro e estamos realmente cocriando de uma forma muito positiva e saudável." 

Os desafios em que a Klabin e a Tetra Pak estão colaborando incluem pesquisas sobre estudos de materiais alternativos que continuem a proteger e manter o valor nutricional e o sabor dos alimentos em temperatura ambiente, mas com uma menor pegada de carbono significativa. 

“Esse é um desafio que você não pode resolver sozinho em uma empresa”, diz Rydén Pettersson. 

O objetivo final é a embalagem para alimentos e bebidas mais sustentável, feita de materiais com menor impacto ambiental. “Estamos muito perto de ter um único material, o que acho que veremos daqui a três ou quatro anos," diz Razzolini.

Inovação de forma gradual

Rydén Pettersson diz que não haverá um grande avanço revolucionário em embalagens, mas sim uma sucessão de iterações menores. “Não podemos esperar até que tenhamos a embalagem definitiva em nossas mãos. Precisamos fazer isso gradualmente, uma vez que temos o que acreditamos ser um produto mínimo viável para implantar. Faremos os lançamentos no mercado junto com os primeiros clientes que adotarem a solução, obteremos feedback em toda a cadeia de valor e continuaremos a evoluir e a aprender."

Essa nova mentalidade colaborativa, que anda de mãos dadas com a mudança da sustentabilidade para o topo da agenda do setor, mostra o progresso nos últimos dois anos, diz Rydén Pettersson. "Você pode ver a quantidade de dinheiro que a indústria está investindo nisso e também como está trabalhando em conjunto com universidades e pesquisadores para encontrar uma solução. Mas temos um longo caminho a percorrer e acho que os próximos três anos serão críticos para lançar novas soluções no mercado." 

“Ouvimos as vozes da sociedade e as vozes dos consumidores, e estamos ajustando nosso processo e nossa evolução em direção a um futuro mais sustentável", finaliza Razzolini. 

Vozes da inovação

Um novo espírito de colaboração, Klabin, parte II

Parte II de nossa entrevista com a Klabin do Brasil, onde também abordamos a inovação gradual que está em andamento em direção a embalagens totalmente renováveis.

Vozes da inovação

Um novo espírito de colaboração, Klabin, parte II

Parte II de nossa entrevista com a Klabin do Brasil, onde também abordamos a inovação gradual que está em andamento em direção a embalagens totalmente renováveis.