2019-01-30
RÚSSIA

Leite escolar promovendo o consumo de leite e melhorando a saúde na Rússia

O desafio

Na Rússia, o nível de consumo de leite e produtos lácteos está diminuindo. Em 1989, o nível de consumo de leite era de 396 kg per capita por ano. Em 2016, ele diminuiu para 236 kg. Muitas crianças não recebem a nutrição de que precisam. O consumo de cálcio é apenas metade do consumo de referência. O financiamento para alimentação escolar também é um desafio e, em muitos casos, os pais têm que pagar pelas refeições escolares. ​

A iniciativa

Para melhorar a saúde infantil e promover o consumo de leite, o leite escolar foi lançado em 2005. Hoje, ele chega a 10% das crianças russas em idade escolar.  Em 2018, 1,3 milhão de crianças em 18 das 85 regiões da Rússia receberam leite escolar. Novas regiões são adicionadas a cada ano. Para 2019, a República da Cacássia relançou o programa, e dez outras regiões estão considerando iniciar novos programas.  A maioria das regiões fornece o leite escolar para crianças do primeiro ao quarto ano, mas algumas também o fornecem a crianças em séries mais altas. O leite escolar é sempre fornecido gratuitamente, financiado por orçamentos regionais ou municipais.

O modelo de leite escolar com leite UHT garante a segurança de alimentos e permite uma distribuição eficiente sem necessidade de refrigeração.  Os clientes de lácteos da Tetra Pak fornecem leite escolar principalmente em embalagens Tetra Brik® Aseptic 200 ml, mas também em algumas embalagens Tetra Classic® Aseptic 200 ml.

A ONG russa "A saúde de nossas crianças" promove os benefícios da nutrição escolar nos níveis federal e regional. A ONG realiza vários tipos de eventos, incluindo o Dia do Leite, lições sobre os benefícios do leite, concursos e festivais.  As informações são compartilhadas com as partes interessadas no site do leite escolar www.schoolmilk.info

O valor

Muitas regiões avaliaram o impacto do leite escolar no consumo e na saúde infantil. Foi demonstrado que as regiões com leite escolar têm taxas de consumo mais altas do que a média da Rússia. As estatísticas oficiais de consumo de leite de Rosstat foram compiladas pela ONG "The Health of Our Children". Os dados mostram que as cinco regiões de leite escolar com maior consumo per capita de leite excederam a média nacional russa, com níveis variando de 9 a 24%, respectivamente. Na Udmúrtia, região com o maior programa de leite escolar, o consumo de leite per capita foi 13% superior à média nacional. Na região de Leningrado, o consumo de leite per capita foi 24% superior à média nacional.

O leite escolar também contribui para melhorar a saúde infantil. Na região de Voronej, os casos de doenças do sistema endócrino e distúrbios nutricionais e metabólicos diminuíram em 29% no período 2011 a 2013. Uma pesquisa realizada na Universidade Médica Estadual de Voronej em 2016 mostrou que as crianças que recebem refeições quentes e leite escolar têm um melhor índice de altura e sofrem menos com condições crônicas.

Na região de Leningrado, o número de doenças sistêmicas entre crianças no programa de leite escolar diminuiu em 11% entre 2005 e 2015. Na região de Udmúrtia, o número de crianças saudáveis aumentou em 4,5% de 2006 a 2012.

 "O programa de leite escolar russo é apoiado pelas autoridades, pelos produtores de leite e pelas organizações públicas do país. Graças a essas sinergias, ele foi implementado com sucesso por 13 anos.  No ano passado, as crianças que participaram do programa consumiram na escola quase 50 mil toneladas de leite produzido localmente."

Olga Panova, diretora executiva da ONG "A saúde de nossas crianças".

Olhando para o futuro

Esforços estão sendo feitos para promover a sustentabilidade do programa adotando uma legislação que tornaria o leite escolar obrigatório para todas as regiões.  O Comitê de Agricultura da Duma Federal propôs emendas na lei de educação, o que significa que todas as regiões devem fornecer leite às suas crianças na escola.  Uma lei federal sobre nutrição infantil será introduzida em 2019. Além disso, uma nova lei sobre alimentação social incluirá padrões para alimentação escolar e nutrição.

Mais regiões introduzem o leite escolar, à medida que crescem os impactos positivos que ele tem sobre a saúde infantil e o consumo.  As experiências positivas da Rússia também são compartilhadas com muitos outros países que buscam introduzir e desenvolver seus programas de alimentação escolar. 

Crianças em idade escolar na Rússia