2020-03-30

White paper: Qualidade de queijo cremoso – ingredientes, processo e tecnologia

Temos muito orgulho de estar na vanguarda da ciência da tecnologia de alimentos. Para este white paper sobre queijo cremoso, participamos de uma colaboração proveitosa com a NIZO, uma organização amplamente reconhecida como líder em pesquisa e que apoia empresas de lácteos, alimentos e saúde no desenvolvimento de novas aplicações e acelerando a inovação.

O white paper destina-se a todos os operadores de lácteos interessados em iniciar a produção de queijos cremosos ou que estão pensando em expandir sua linha atual de queijos cremosos.
Estamos examinando três tipos básicos de queijos cremosos:

  • Cream cheese clássico – feito por meio da fermentação ou acidificação de creme de leite e leite para obter uma consistência mais espessa e parecida com uma pasta.
  • Queijo processado clássico – produzido pelo derretimento de blocos de queijo ou sobras de queijo e a adição de sais emulsificantes. Esses são mais saborosos e salgados e apresentam um pH mais alto.
  • Queijo recombinado – em creme e processado, produzido com uma alta proporção de ingredientes em pó.

O mercado de queijo cremoso é formado por cerca de 2,2 bilhões de quilos por ano, e sua taxa de crescimento anual composta (CAGR) foi de 2,7% entre 2017 e 2019.

Tigela de cream cheese
White paper

Inscreva-se para baixar o white paper "Qualidade de queijo cremoso – ingredientes, processo e tecnologia"

Observação: Arquivo em inglês para baixar