Tetra Pak destaca novos marcos no último Relatório de sustentabilidade 
 

·        Em 2021, a empresa apresentou uma redução de 36% nas emissões de gases do efeito estufa vinculadas às suas operações
·        17,6 bilhões de embalagens à base de plantas e 10,8 bilhões de tampas à base de plantas vendidas, o equivalente a uma economia de 96 quilotoneladas de CO2 em comparação com o plástico à base de material fóssil.
·        40 milhões de euros investidos para avançar na coleta e reciclagem de embalagens cartonadas
·        Marcou o primeiro projeto de restauração baseado na natureza do setor com o lançamento do Programa de Conservação da Araucária no Brasil

Lausanne, Suíça (23 de agosto de 2022): Hoje, a Tetra Pak publicou seu Relatório de sustentabilidade anual, destacando as conquistas e o progresso da empresa no ano passado, além de detalhar as ações para ajudar a concretizar sistemas alimentares resilientes e sustentáveis.

Os desafios da sustentabilidade ressaltam a necessidade de uma nova abordagem radical à maneira como alimentamos o mundo, minimizando o impacto no planeta. Desde como adquirimos, produzimos e processamos nossos alimentos, até seu transporte, os materiais que usamos para embalá-los e o papel fundamental das colaborações para que isso aconteça.

Adolfo Orive, Presidente e CEO da Tetra Pak, diz: “A sustentabilidade não está apenas na agenda. É A agenda. Devemos colocar as coisas em prática maximizando nosso impacto positivo na natureza e na sociedade, continuando a incorporar a sustentabilidade como um fator-chave de negócios e critérios de tomada de decisão.   

“Nossa ambição é liderar a transformação da sustentabilidade em nossa indústria e nossas iniciativas nesse sentido continuaram nos últimos 12 meses, trabalhando com nossos clientes e parceiros para apoiar seus próprios esforços também. O custo da inação em sustentabilidade hoje é um mundo que não reconheceremos amanhã. Nosso progresso depende de sermos capazes de adotar uma mentalidade que impulsione o crescimento e a sustentabilidade para um futuro melhor.”

O 23º Relatório de sustentabilidade da Tetra Pak destaca as conquistas da empresa e as iniciativas em andamento: para proteger alimentos, pessoas e o planeta. Entre elas, estão:

  • Reduziu em 36% as emissões operacionais de GEE, sendo 80% da energia proveniente de fontes renováveis, duplicando a capacidade de energia solar para 5,55 MW.

  • Lançou uma iniciativa pioneira de restauração de terras no Brasil, em colaboração com a ONG local Apremavi no início de 2022. O objetivo é restaurar até 7.000 hectares de terra até 2030 para recuperação da biodiversidade, captura de carbono e mitigação das mudanças climáticas.

  • Vendeu 17,6 bilhões de embalagens à base de plantas e 10,8 bilhões de tampas à base de plantas no ano passado, permitindo a economia de 96 quilotoneladas de CO2, em comparação com o plástico à base de material fóssil.

  • Investiu 40 milhões de euros para apoiar a coleta e reciclagem de 50 bilhões de embalagens cartonadas, contribuindo para uma economia circular.

  • 61 milhões de crianças em 41 países receberam leite ou outras bebidas nutritivas em embalagens da Tetra Pak por meio de programas de alimentação escolar.

  • Concluída com sucesso a validação comercial de uma barreira à base de polímero para substituir a camada de alumínio em embalagens cartonadas assépticas. Os testes começaram em uma nova barreira à base de fibra, a primeira em embalagens cartonadas para alimentos distribuídas em condições ambientais.

  • Tornando-se a primeira empresa de embalagens cartonadas na indústria de alimentos e bebidas a lançar uma tampa usando polímeros reciclados atribuídos, em parceria com a Elvir, uma subsidiária da líder mundial em processamento de leite Savencia Fromage & Dairy.

  • Fez parceria com várias empresas inovadoras para transformar potenciais desperdícios de alimentos em fontes de alimentos nutritivos, bem como desenvolver aplicações alimentares alternativas à base de proteínas. Juntamente com o potencial para uma pegada de carbono mais baixa, as proteínas alternativas oferecem espaço para uso de terra e água significativamente reduzido, em comparação com fontes tradicionais.

  • Comprometida em reduzir pela metade o desperdício de alimentos, o consumo de água e a pegada de carbono de suas linhas de processamento de melhores práticas até 2030.

Adolfo conclui: “Reconheço a longa jornada pela frente e a mudança necessária para a indústria. Ação coletiva, inovação, novos modelos operacionais e parcerias não convencionais serão necessários para acelerar o ritmo atual de mudança em direção a um amanhã mais sustentável.”

O relatório completo pode ser encontrado aqui.

Contatos de mídia

Contato de relações públicas da Tetra Pak:
Lucia Freschi
Tetra Pak
Lucia.freschi@tetrapak.com    

Adolfo

Adolfo Orive, Presidente e CEO, Tetra Pak

Campo do fazendeiro

bandeja de colegial

Criança em idade escolar segurando uma bandeja de comida