CARTA DO CEO

"Com uma base de sustentabilidade forte e ambições ousadas para liderar a transformação da sustentabilidade, continuaremos a ser pioneiros em um futuro sustentável que protege o que é bom: os alimentos, as pessoas, o planeta", afirma Adolfo Orive em sua introdução ao nosso Relatório de Sustentabilidade 2021.
Adolfo Orive

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​Inovando para uma transformação sustentável​

Em 2020, o mundo enfrentou o enorme desafio de como responder à COVID-19 à medida que a doença se espalhava pelo globo. A ação global abrangeu inovação baseada na ciência em muitos níveis, desde uma reação política energética a novas formas de organizar processos de negócios, até mesmo mudando nossas rotinas diárias para manter a nós e nossas famílias seguros e proteger nosso bem-estar mental. Ao demonstrar claramente como o planeta, a sociedade e a economia não podem sobreviver isolados, a pandemia teve um impacto profundo em nossas operações. A urgência criou oportunidades para acelerar a inovação, ajudando a nós e aos nossos clientes a conter o choque no sistema alimentar. Também fortaleceu nosso propósito como empresa: Temos o compromisso de disponibilizar alimentos seguros em qualquer local. e prometemos proteger o que é bom: protegendo alimentos, as pessoas e o planeta.

Ao longo da crise em curso, temos nos concentrado nas principais prioridades: proteger as pessoas, incluindo nossos próprios funcionários e os de nossos clientes e outras partes interessadas, bem como proteger alimentos, ajudando os fabricantes a manter suprimentos contínuos de alimentos e expandir ainda mais o acesso a alimentos saborosos, nutritivos e seguros. Só em 2020, mais de 77 bilhões de litros de produtos foram vendidos em embalagens Tetra Pak. 

A pandemia nos lembrou da necessidade de resiliência em nossos sistemas alimentares, incluindo o acesso aos alimentos em face do aumento global da fome. Nossas soluções de embalagem provaram ser extremamente importantes para solucionar esses problemas, bem como nossos recursos de processamento e serviços. Por exemplo, expandimos nossas iniciativas do Centro de Laticínios, incluindo Albânia e Senegal, para fornecer apoio a 39.806 agricultores, dos quais 98% eram pequenos proprietários. Além disso, nosso portfólio de processamento foi otimizado para evitar desperdício de alimentos e lançamos nossa primeira linha completa de processamento de queijo branco.

A inovação em nutrição também foi fundamental. Trabalhamos com um cliente na Ásia para desenvolver uma solução de processamento de soja integral que pudesse capturar okara indesejado, a polpa restante da soja, e incorporar o que seria desperdiçado em bebidas de leite de soja premium com alto teor de fibra. Utilizamos novas tecnologias e serviços digitais para estender a vida útil do produto e reduzir o desperdício. Além de unir forças com nossos clientes para garantir a continuidade do fornecimento de alimentos durante a crise, também fortalecemos nossas parcerias para ajudar 64 milhões de crianças a receber leite ou bebidas nutritivas nas escolas, apesar da pandemia.

Ao mesmo tempo, continuamos a progredir no último ano em como protegemos o planeta, avançando no desenvolvimento da embalagem de alimentos mais sustentável do mundo: uma caixa feita exclusivamente de materiais renováveis ou reciclados de origem responsável, totalmente reciclável e neutra em carbono.

Em 2020, também aumentamos significativamente o investimento e as colaborações em toda a linha para atingir esse objetivo – e mais parcerias significam soluções mais rápidas. Ao assimilar a ação coletiva empreendida, assumimos uma abordagem de ciclo de vida total. Ou seja, quatro áreas claras de inovação em colaboração: maximizar o uso de materiais renováveis e adquiri-los de forma responsável de uma forma que proteja a biodiversidade; minimizar o impacto do carbono em nossas próprias operações, bem como o impacto criado por nossa cadeia de valor; possibilitar maior acesso a alimentos seguros e ao mesmo tempo contribuir para a redução do desperdício de alimentos; e impulsionar uma agenda ativa para desenvolver cadeias de valor de reciclagem sustentáveis.

Materiais renováveis e descarbonizantes 

Dar vida à embalagem de alimentos mais sustentável do mundo requer vários avanços, e estamos satisfeitos em ver que, apesar dos requisitos desafiadores, fizemos um progresso significativo em nosso roteiro de descarbonização. Fomos os primeiros no mundo a lançar uma embalagem totalmente feita de materiais renováveis de origem vegetal e, em 2020, vendemos mais de 1 bilhão dessas embalagens cartonadas. Também produzimos mais de 12 bilhões de nossas tampas pioneiras feitas de polímeros à base de plantas desde que as introduzimos na indústria de alimentos líquidos em 2011, economizando mais de 300.000 toneladas de emissões de CO2 no processo. Nosso novo portfólio de tampas presas também será disponibilizado como uma opção à base de plantas, aumentando assim o conteúdo renovável da embalagem e minimizando resíduos.

Nossa solução para embalagem não laminada da primeira geração está agora nas prateleiras dos supermercados. A camada protetora de alumínio foi substituída por um filme de polímero mais ecologicamente correto, reduzindo a pegada de carbono em quase 25%. As tecnologias de fabricação e processamento que permitem isso abrirão caminho para desenvolvimentos futuros com conteúdo renovável e de fibra significativamente aumentado. 

Outro fator importante na proteção de nosso mundo interconectado é a proteção da biodiversidade. Fazemos isso garantindo o fornecimento responsável de materiais. Em 2007, fomos pioneiros no sistema de certificação FSC™ (Forest Stewardship Council™) para a indústria de embalagens cartonadas de alimentos líquidos. Em 2020, alcançamos a possibilidade de fornecer 100% de nosso material de embalagem acabado com certificação FSC™ aos nossos clientes. Isso reforça ainda mais nossos padrões de certificação voluntários, que inclui a Bonsucro, a primeira certificação do setor para polímeros à base de plantas totalmente rastreáveis. 

O fornecimento responsável precisa estar de acordo com relatórios científicos e transparentes e, por isso, trabalhamos com as principais plataformas de avaliação de sustentabilidade, como EcoVadis e CDP. Em 2020, nos tornamos a única empresa do setor de embalagens cartonadas a ser incluída na faixa de liderança do CDP por cinco anos consecutivos, obtendo um excelente "A" duplo para clima e florestas.

A descarbonização da cadeia de valor 

Em paralelo ao desenvolvimento de nosso portfólio de embalagens, estamos minimizando as emissões em nossa cadeia de valor, desde a obtenção de matérias-primas até o fim da vida útil das embalagens. Cumprimos com sucesso nossa meta climática de 2020, superando nossa ambição de limitar nossas emissões aos níveis de 2010, apesar do crescimento dos negócios; na verdade, reduzimos as emissões totais em 19%.

Agora, estamos trabalhando para alcançar um objetivo ainda mais audacioso: alcançar emissões líquidas zero de gases de efeito estufa (GEE) em nossas próprias operações até 2030, com a ambição de atingir zero líquido em toda a cadeia de valor até 2050. Também acreditamos que não é suficiente conduzir ações sem uma medição clara. Assim como os dados nos ajudaram a responder com eficácia à COVID-19, devemos usar a ciência para nos ajudar a abordar as questões de sustentabilidade. Como a primeira empresa na indústria de embalagens de alimentos a ter as metas de redução do impacto climático aprovadas pela iniciativa Science Based Targets (SBTi) em 2017, também definimos metas de redução de emissões para 2030 em linha com 1,5 °C nos escopos 1, 2 e 3. Isso é o que a ciência do clima mais recente informou ser necessário para prevenir os efeitos mais prejudiciais das mudanças climáticas.

Expandir o acesso a alimentos seguros e ao mesmo tempo reduzir o desperdício de alimentos 

A pandemia revelou o quanto nosso sistema global de alimentos pode ser vulnerável. A importância de levar os alimentos onde e quando são necessários, e o papel vital que a embalagem e o processamento de alto desempenho desempenham para isso, nunca foi tão aparente. E esperamos que isso só aumentará no futuro, à medida que nos esforçamos para garantir que a crescente população mundial tenha acesso a alimentos seguros e nutritivos.

Embora a conscientização sobre a emergência climática tenha disparado nos últimos anos, muitos ainda não conseguem entender como a proteção do meio ambiente e a expansão do acesso a alimentos seguros estão intimamente ligados como prioridades. O simples fato é que precisamos lidar com isso juntos. O sistema global da cadeia de suprimentos alimentar é responsável por quase um terço das emissões globais de GEE1. Além disso, cerca de um terço de todos os alimentos produzidos é perdido ou desperdiçado2, o que também carrega uma pegada de carbono significativa: 8% das emissões globais de GEE3. Em outras palavras, se o desperdício de alimentos fosse um país, seria o terceiro maior emissor do mundo. Combater o desperdício de alimentos com nossas soluções de processamento e serviços é, portanto, uma parte crítica para lidar com a crise climática. Por meio de nosso trabalho com clientes na fábrica de Desperdício Zero, estamos inovando para lidar com o desperdício no ponto de produção. No entanto, uma ação urgente é necessária em todos os lados da indústria, governo e sociedade para resolver a dicotomia entre a necessidade de maior consumo de alimentos e o impacto sobre os recursos naturais em termos de resíduos de embalagens e de resíduos de alimentos.

Acelerando a reciclagem e a circularidade 

A colaboração e a parceira são especialmente vitais para a reciclagem, ou seja, um dos viabilizadores-chave de uma economia circular de baixo carbono. Trabalhamos para desenvolver a infraestrutura de coleta e reciclagem em todo o planeta há vários anos. Esse trabalho pioneiro tem tido um papel vital no aumento do número de instalações que reciclam embalagens cartonadas no mundo todo, e hoje podemos contar com mais de 170 operações de reciclagem. O número de embalagens cartonadas coletadas para reciclagem aumentou de 32 bilhões em 2010 para 49 bilhões em 2020. 

Em 2020, continuamos a desempenhar um papel ativo nas iniciativas mais importantes da indústria em circularidade e reciclagem. Por exemplo, temos orgulho em fazer parte da Coalizão de Ação de Resíduos Plásticos do Fórum de Bens de Consumo (CGF), juntamente com 40 das marcas e varejistas mais importantes do mundo. Somos membros de todos os fluxos de trabalho, incluindo design de embalagens, esquemas de responsabilidade estendida do produtor (EPR) e reciclagem de produtos químicos. Além de ajudar a expandir a infraestrutura de coleta e reciclagem, temos conduzido programas de conscientização e criado mais oportunidades de mercado para materiais reciclados. Tudo isso faz parte da nossa ambição, um mundo onde todas as embalagens sejam coletadas, recicladas e nunca se transformem em lixo. 

Em 2020, lançamos uma campanha de comunicações globais chamada "Sim à natureza". Sim à embalagem cartonada. Ao fomentar o debate sobre embalagens sustentáveis e definir nossa abordagem de uma forma mais transparente, ela comunica nossa crença de que embalagens sustentáveis e de alto desempenho são essenciais para ajudar a mitigar as mudanças climáticas e abordar outras questões ambientais, ao mesmo tempo que alimenta uma população crescente.

Para essa finalidade, e pela primeira vez, estabelecemos um painel externo de avisos de sustentabilidade com seis líderes de opiniões importantes em todo o mundo. Eles ajudarão a dar forma à nossa agenda de sustentabilidade e nos guiarão para garantir que possamos enfrentar os desafios externos, enquanto aprendemos e nos adaptamos para continuar a criar um futuro melhor. Aproximadamente 70 anos atrás, nossas tecnologias e soluções mudaram as regras do jogo para tornar os alimentos seguros e disponíveis em qualquer lugar. Mas com a crise climática atual e os desafios potenciais da segurança alimentar, a indústria precisa fazer outra mudança em sua evolução. Com uma base de sustentabilidade forte e ambições ousadas para liderar a transformação da sustentabilidade, continuaremos a ser pioneiros em um futuro sustentável que protege o que é bom: Os alimentos, as pessoas, o planeta.

Adolfo Orive

Presidente e CEO da Tetra Pak


1. http://www.fao.org/news/story/en/item/1379373/icode/
2. http://www.fao.org/3/mb060e/mb060e.pdf
3. Agricultura e Alimentação (FAO) da ONU, Food wastage footprint and climate change (Pegada do desperdício de alimentos e mudanças climáticas)

EXPLORE

Meninos com embalagens cartonadas Tetra Classic

Protegendo alimentos

Explore como estamos trabalhando com nossos clientes e parceiros para tornar os alimentos seguros e disponíveis em qualquer lugar.

Futuros talentos da Tetra Pak

Protegendo pessoas

Explore como somos, como estamos protegendo e capacitando nosso pessoal e apoiando as comunidades onde operamos.

Crianças brincando

Protegendo o planeta

Descubra como nós protegemos o futuro do nosso planeta e o sucesso dos nossos clientes a longo prazo.